A Limone Comunicação e o empreendedorismo feminino

Quando falamos em empreendedorismo feminino pensamos em negócios que são aberto e geridos por mulheres, mas não é apenas isso, pois são iniciativas que voluntária ou involuntariamente colocam a mulher em um lugar que até pouco tempo atrás era dominado por homens.

Assim, quando a mulher se coloca à frente de um negócio, por oportunidade ou necessidade, ela está modificando a sociedade e a cultura. A escolha de valorização da mulher enquanto empreendedora é de romper com as regras veladas do mundo dos negócios.

Se já acabou qualquer resquício legal que impedia ou condicionava o empreendedorismo feminino, dar visibilidade e incentivo à empreendimentos de mulheres é necessário para acabar com qualquer impedimento tácito que ainda exista.

A estatísticas do empreendedorismo feminino

De acordo com dados do Governo Federal, 3 em cada 4 lares são chefiados por uma mulher, sendo que 41% tem o seu próprio negócio.

Já segundo a Rede Mulher Empreendedora, em 2016, a cada 100 novas empresas que criadas no Brasil, 52 foram abertas por mulheres. Destas, mais de 50% têm filhos.
Por outro lado, de acordo com a FGV, 50% das mães são demitidas até dois anos após a licença maternidade.

São números que se ligarmos uns com os outros, temos uma perspectiva sobre o que acontece hoje na dinâmica das famílias e como isso movimenta nossa economia.

O empreendedorismo materno representa, por oportunidade ou necessidade, uma parcela importante do mercado economicamente ativo de nosso país.

Ao incentivar e dar visibilidade à mãe empreendedora, a contribuição não é apenas com uma família específica, mas com a movimentação econômica de maior relevância em termos sociais.

Quem está incentivando o empreendedorismo feminino

Se uma mulher sozinha é capaz de movimentar a economia, imagina várias unidas. Diversas iniciativas são verdadeiras redes de apoio para aquelas que pretendem empreender e ainda não se sentem seguras

A Ana Bavon, da Feminaria, nos ajuda a olhar o negócio de forma profissional e assertiva. Ana oferece consultorias e mentorias para mulheres que querem mudar o mundo através da sua força empreendedora.

Já a Maternativa se empenha em transformar a relação das mães com o trabalho. No grupo do Facebook, onde só entram mães, as participantes se apoiam e ajudam umas as outras, cada qual com a sua experiência.

A Rede Tear conecta talentos femininos e articula oportunidades para que a força de trabalho da mulher seja valorizada. É o “ninguém solta a mão de ninguém” no empreendedorismo.

Existem outras inúmeras iniciativas que fortalecem os negócios das mulheres q ue admiramos e fazemos questão de ecoar essas vozes. Nos conte as outras que você conhece!

As empreendedoras que admiramos e que nos servem de modelo

Elas se colocaram na linha de frente. Então está na hora de falar dos negócios iniciados e geridos por mulheres e mães que admiramos.

Quando tudo isso era mato, a Priscila começou a Alforjaria e são quase 10 anos à frente da marca mais bonita, ativista e inovadora de bolsas para ciclistas (e não ciclistas que querem ser descolados).

Outra Priscila, ao se tornar mãe do Tim Tim, fez a marca Mamahood, se tornou uma referência no mercado.

O @guiaforadacasinha é um projeto da fantástica Luísa Alves.

Se você quer um logo maravilhoso como o nosso, procure a Anne Pires, uma mãe que desenha trabalhando e trabalha desenhando.

Para bons presentes, você pode comprar na @bonecariafeitoemcasa. São lindas!

Nossa amiga Thais Moura veio de Indaiatuba para São Paulo e dá aula de condicionamento físico para “gente como a gente”, junto do Kiko do RH.

E vocês conhecem mais marcas incríveis fruto do empreendedorismo feminino e materno?

A Limone é uma marca de empreendedorismo feminino e materno

Em janeiro de 2017 a Limone Comunicação passou a utilizar essa marca.
A realidade é que a empresa já existia, mas a Limone surgiu como conhecemos com a decisão de Ana Sniesko ser mãe e de ter uma empresa que se adequasse a esse momento da sua vida.

Após 5 anos à frente de uma agência de comunicação, no segundo semestre de 2016 a Ana contou ao sócio que planejava engravidar. Porém, os planos deste sócio eram incompatíveis, ele queria imigrar para outro país.

Assim, foi necessário dividir a empresa existente para dar continuidade ao trabalho, seguindo cada um com alguns dos clientes. O pedaço da agência que ficou com a Ana foi rebatizada de Limone Comunicação, e pouco a pouco construída em moldes que permitiriam o nascimento do Pedro em maio de 2018.


Limone Comunicação anuncia nova parceria

Ontem no final da tarde a Limone Comunicação assinou contrato de parceria com a Agência Antares, empresa especializada em Inbound Marketing, com objetivo de atender conjuntamente os clientes que precisam de uma forte presença digital.

Sobre a Parceria, Ana Claudia Sniesko, sócia da Limone Comunicação disse:

“Queremos unir as nossa expertises e alavancar os resultados dos nossos clientes. A parceria com a Agência Antares é o primeiro passo para ampliarmos nosso escopo de serviços e podermos cuidar de maneira integral da comunicação de nossos clientes.”

Sobre a Agência Antares

Desde 2014, a Agência Antares ajuda a impulsionar empresas em todo Brasil, crescendo e ganhado força cada dia mais, apresentando soluções digitais diferenciadas para empresas e servindo de inspiração para muitos profissionais que já atuam há décadas no mercado de TI.

A Antares surgiu devido a enorme carência de serviços de marketing digital de qualidade no mercado local-regional que oferecesse um serviço realmente funcional, que suprisse as necessidades reais das empresas.

Sua missão é projetar, criar e desenvolver soluções web e inbound marketing sob medida para empresas, para que possam atender seus clientes da melhor forma possível. Acreditam que, independente do ramo de atividade de cada negócio, todo cliente precisa sentir a segurança e flexibilidade para realizar uma compra, fazer uma boa navegação, ter real interesse pelo produto ou serviço oferecido pela empresa, desfrutar do ambiente online e sentir-se realizado após todo esse processo


O que deve oferecer sua comunicação

Em uma palavra simples: solução. Quem entra em contato com a sua marca, sua empresa, seu produto ou seu serviço, está em busca quase que invariavelmente de uma só coisa, uma resposta para uma necessidade. Portanto, não apenas você tem que fornecer a resposta a essa necessidade, como tem de dizer a esta pessoa que você tem essa resposta.

Algumas soluções são imediatas (refrigerantes matam sua sede), outras são a longo prazo (planos de previdência privada te garantem uma aposentadoria tranquila), existem soluções pontuais (a compra de um sofá) e outras recorrentes (como assinatura de um serviço de streaming).

O importante na decisão de uma aquisição, seja B2B ou B2C, é a certeza de que existe uma necessidade que está sendo solucionada. Essa busca se faz no nível da comunicação, fazendo pesquisas comparativas, entendendo funcionamentos e se relacionando com produtos e prestadores de serviços. Tão importante quanto o resultado final satisfatório é criar a expectativa dessa satisfação.

Por aqui, o que nós oferecemos é a solução para você se comunicar com excelência – seja com o seu cliente, com o seu público interno ou mesmo com os seus fornecedores. As nossas soluções alinham e integram os seus canais de comunicação para que a sua narrativa seja uníssona, assertiva e alinhada com a sua história.

Qual o seu plano? Como você pretende chegar a sua meta?

Existem muitas formas de dizer a mesma coisa. Para toda mensagem, podemos apresentar uma infinidade de abordagens. Para o próprio texto que estou escrevendo neste exato momento é a mesma coisa.

É muito comum encontrarmos profissionais, mentores, gurus, líderes, livros, planilhas, apps, etc., dizendo que você deve estabelecer metas. Sim! Metas são importantes, mas você precisa saber como chegar lá!

Ter um plano de comunicação para sua marca é imprescindível se você tem metas e quer atingi-las. O plano lhe dará da rotina à métrica, da padronização à inspiração. Enquanto a rigidez do plano te ajudar, você o mantêm, quando te atrapalhar, replaneja. Mas a meta como guia e o plano como diretriz.

O mais interessante sobre os planos é que por serem caminhos possíveis, ninguém terá um plano igual ao outro, nem existe um plano mais certo que outro. Eventualmente, alguns caminhos são mais efetivos, ou geram resultados mais rápido, mas, lembre-se que o plano do outro funcionou para o outro, e o que funcionará para você terá que ter a sua cara.

Assim chegamos na meta deste texto. A conclusão que eu planejei ao sentar na frente do computador.

Ao elaborar um plano de comunicação para atender a sua meta, temos que lembrar de sermos autênticos. Ou seja, dar a identidade de sua marca, produto e/ou serviço, de maneira que represente algo que o seu cliente possa reconhecer como verdadeiro.

Quando um plano de comunicação conversa com a identidade real da marca, o cliente não apenas se relaciona, mas se identifica. Se você e os seus colaboradores se comunicam da mesma forma, seu cliente vê coesão e confiabilidade.

Você quer atingir suas metas? Faça planos. E se for fazer um plano de comunicação, fale com a gente!

Leia mais: